MALHADA DE PEDRAS – SENHOR BOM JESUS
21-02-2018
Com presença da PM, Paróquia de Malhada de Pedras discute tema da Campanha da Fraternidade
DIOCESE
20-02-2018
Realizado, em Caetité, I Encontro da Escola Fé e Política
MALHADA DE PEDRAS – SENHOR BOM JESUS
19-02-2018
Formação prepara catequistas de Malhada de Pedras para o início das atividades da catequese
MORTUGABA – SÃO JOSÉ
15-02-2018
Paróquia de Mortugaba realiza estudo sobre a Campanha da Fraternidade 2018
HORÁRIO DE MISSA

Artigos

Nossa Páscoa na Páscoa de Cristo: Ele é o vivente!

27-03-2016 | Por Pe. Sandro Alves Teixeira Lima*

“[...]esses sinais foram escritos para crerdes que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome [...]” (cf. Jo 20,31)

“[…]esses sinais foram escritos para crerdes que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome […]” (cf. Jo 20,31)

No dia 10 de fevereiro, com a celebração da quarta-feira de cinzas e abertura da Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016, com o tema “Casa Comum: nossa responsabilidade” e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5,24) iniciamos uma peregrinação de quarenta dias, isto é, a quaresma. Tempo de revisão, reflexão e conversão nos preparando para celebrar com todo afinco o mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. No entanto, uma questão nos instiga: o que é mesmo ressurreição?

Recorramos ao dicionário Aurélio de Holanda (2007), e ele responde que ressurreição é o ato ou efeito de ressurgir ou ressuscitar. Ao descrever sobre o verbo ressuscitar diz que nada mais é, senão,fazer voltar à vida; dar nova existência a; fazer reaparecer; tornar a viver, após ter morrido. Como entender tudo isto? Onde está o sentido desta nova existência?

Cantamos, em nossas comunidades, que “a Palavra de Deus não passa por nós sem deixar um sinal”, ou seja, o sentido. Então, ao visitar os evangelhos sinóticos (Mt 28 1-10; Mc 16, 1-8; Lc 24, 1-12), e o evangelho joanino (20, 1-10), encontramos os relatos da ressurreição de Jesus Cristo. Dessa leitura, começa a surgir para nós uma luz, ressurreição de Jesus Cristo, que vai dizer ao centurião Nicodemos de que verdadeiramente Ele é o Filho de Deus. Surge, assim, mais hipótese, a ideia da ressurreição como ação de Deus.  Leia mais »

BOQUIRA – NOSSA SENHORA DA ABADIA

Diocese celebra intensamente a sexta-feira da paixão

26-03-2016 | Por Luan Vinicius Ferreira/PASCOM

O dia foi dedicado a orações e ao jejum

O dia foi dedicado a orações e ao jejum

Após ser traído pelo apóstolo Judas, Jesus foi levado por soldados e, após ser julgado, sofreu as dores do martírio, a coroa de espinhos, o caminho até o calvário e a morte de cruz. Sentiu dores por todo corpo. Sentiu a tensão em seus músculos, teve sede. Esvaziou-se completamente e de seu peito jorrou sangue e água. Os evangelistas narram cada um desses momentos. A igreja, na sexta-feira santa, segundo dia do tríduo pascal, se reserva ao silêncio. Relembra cada um deste instantes e aconselha os fiéis a vivenciarem o jejum, oração e reflexão.

Pela Diocese de Caetité, as paróquias realizam a via-sacra – também conhecida como via-crúcis. Em 15 estações, da condenação à ressurreição, são lembrados os passos de Jesus pelas ruas das cidades e as três da tarde realizam a celebração da paixão do Senhor. A sexta-feira é o único dia em não há celebração de missas.  Leia mais »

Artigos

Sexta-feira Santa: “ninguém tira a minha vida, eu a dou por mim mesmo”

25-03-2016 | Por Pe. Waldech Gondim*

“EIS O LENHO DA CRUZ, DO QUAL PENDEU A SALVAÇÃO DO MUNDO”

“EIS O LENHO DA CRUZ, DO QUAL PENDEU A SALVAÇÃO DO MUNDO”

Sexta-feira da Paixão. Estamos no segundo dia do Tríduo Pascal. Como desdobramento da Ceia do Senhor e do lava-pés, hoje contemplamos o desenlace trágico da vida de Jesus que, tendo sido traído por um beijo e, consequentemente, julgado e condenado à morte, entregou a sua vida como uma oferenda amorosa e agradável a Deus. O evangelista João destaca neste momento a liberdade total e autêntica de Jesus: “ninguém tira a minha vida, eu a dou por mim mesmo” (Jo 10,18)

A tradição popular soube associar os sofrimentos do povo aos de Cristo na cruz, traduzindo-os numa riqueza inumerável de gestos e cantorias que expressam o esforço e a piedade humana em corresponder ao sacrifício do Senhor.  Leia mais »

CACULÉ – SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Caculé vive intensamente a Semana Santa

24-03-2016 | Da Redação, com informações de Fábio Galvão/PASCOM Caculé

Desde o domingo de Ramos, celebrado dia 20, a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Caculé, vive intensa programação de Semana Santa. Na segunda-feira, fiéis foram ungidos com o óleo dos enfermos – abençoados na semana passada em missa na Catedral em Caetité. A noite da Misericórdia, realizada na terça-feira, contou com a participação de inúmeros fiéis. Com reflexões sobre a Campanha da Fraternidade 2016, na quarta-feira, a paróquia realizou a via-sacra do morro. A programação continua, e nesta quinta acontece a missa do lava-pés às 19h30 na Igreja Matriz da cidade.

Artigos

Quinta-feira Santa: Eucaristia, sacramento do amor e do serviço ao próximo

24-03-2016 | Por Pe. Antônio dos Santos Meira*

“Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que tinha chegado a sua hora, hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”. (Jo 13,1)

“Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que tinha chegado a sua hora, hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim”. (Jo 13,1)

A celebração da Semana Santa encontra seu ápice no Tríduo Pascal, o coração da fé cristã, que compreende a Quinta-feira Santa, dia da instituição da eucaristia; a sexta-feira da paixão, dia da crucificação e morte do Senhor e sábado santo, dia da solene Vigília Pascal, na qual a Igreja celebra a vitória de Cristo ressuscitado sobre as trevas do pecado e da morte. Esses três dias formam a grande celebração do mistério pascal de Cristo, memorial da sua paixão, morte e ressurreição.

Na oportunidade queremos refletir sobre a quinta-feira santa, o primeiro dia do Tríduo pascal. Um dia liturgicamente solene e festivo para a Igreja, pois volta-se a cantar o glória, depois de ter ficado todo o período quaresmal sem cantá-lo; usa-se a cor litúrgica branco e embeleza o espaço celebrativo com belas flores para o nosso encontro íntimo e amoroso com o Senhor Jesus que se dá a nós como alimento de vida eterna na Eucaristia, o mais belo sacramento do amor e do serviço ao próximo.  Leia mais »

Notícias

Riacho de Santana celebra o Domingo de Ramos com animação

21-03-2016 | Da Redação PASCOM

Centenas de fiéis participaram da celebração em Riacho de Santana

Centenas de fiéis participaram da celebração em Riacho de Santana

Convidados a seguir os passos de Jesus que entra em Jerusalém, a Paróquia Nossa Senhora da Glória, em Riacho de Santana, celebrou neste domingo, dia 20, a Missa de Domingo de Ramos.

Os fiéis se reuniram na comunidade São José e, de lá, seguiram em caminhada até a Praça da Igreja Matriz, onde aconteceu a celebração da Santa Missa, celebrada pelo Pe. Isaías Afonso e co-celebrada pelo Pe. Lely.

BRUMADO – SENHOR BOM JESUS

Brumado celebra o Domingo de Ramos e dá inicio a semana santa missionária

21-03-2016 | Da Redação PASCOM

A missa foi realizada no Centro de Evangelização Jesus eu Confio em Vós

A missa foi realizada no Centro de Evangelização Jesus eu Confio em Vós

A Paróquia Bom Jesus, em Brumado, deu início a semana santa, neste domingo, 20, relembrando a Campanha da Fraternidade 2016. Às margens do Rio do Antônio, uma apresentação do grupo de teatro “Fé Cênica” com a participação do Modera – Movimento pela Despoluição e Revitalização do Rio do Antônio – despertou a consciência para uma realidade da falta do saneamento básico na cidade.

O “Ato de Clamor pelas Águas”, fez lembrar o descaso do poder público em relação ao rio, que há muito tempo recebe o esgoto da cidade. Após o ato, houve a benção dos ramos e a procissão ao “Centro de Evangelização Jesus eu confio em Vós”.

No Centro de Evangelização, localizado na saída para Vitória da Conquista, aconteceu à benção do cruzeiro da Misericórdia e a celebração da Santa Missa. Ao final, foi feito o envio dos missionários que atuarão na semana santa missionária que acontecerá nos bairros.

Outras duas celebrações foram realizadas na cidade: a segunda na Comunidade Santa Rita às 17 horas e a terceira celebração às 19h30 na comunidade São Cristóvão.

CACULÉ – SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Caculé celebra o Domingo de Ramos

21-03-2016 | Da Redação

A procissão iniciou na Praça do Fórum e seguiu para a Igreja Matriz.

A procissão iniciou na Praça do Fórum e seguiu para a Igreja Matriz.

Na manhã deste domingo, 20, a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Caculé, celebrou a solenidade do Domingo de Ramos. A primeira das duas celebrações na cidade aconteceu às 8h.

Na Praça do Fórum, a celebração teve início com a benção dos ramos. Em seguida, os fiéis foram em procissão até a Igreja Matriz. A missa foi presidida pelo pároco e administrador dioceseno Pe. Gilvan Pereira.

Artigos

Segunda-feira Santa Um gesto sublime de superação

21-03-2016 | Por Pe. Arnaldo Josias da Silva SM*

 Maria unge os pés de Jesus. Isso nos remete à morte de Jesus, mas o aroma do perfume caro encobre o odor da morte.

Maria unge os pés de Jesus. Isso nos remete à morte de Jesus, mas o aroma do perfume caro encobre o odor da morte.

A Segunda-feira é o segundo dia da Semana Santa, seguinte ao Domingo de Ramos, no qual se recorda a prisão de Jesus Cristo e seus últimos dias de vida terrena. Por isso é um dia propício para vivenciarmos mais o amor de Deus e o amor ao próximo. Quantas pessoas em nossa sociedade ainda precisam ser libertadas das prisões? Muitas vezes prisioneiras em si mesmas, no seu egoísmo. Jesus nos propõe abrir mais o horizonte de fé.  Leia mais »

Artigos

Domingo de Ramos: a obediência de Jesus

20-03-2016 | Por Pe. Paulo Henrique Neves de Souza*

O Domingo de ramos é celebrado hoje, dia 20, em toda a Igreja.

O Domingo de ramos é celebrado hoje, dia 20, em toda a Igreja.

Todos os anos, iniciamos a semana Santa com a celebração do domingo de Ramos. Na liturgia deste dia, os fieis são motivados e conduzidos a dois momentos de singular importância. No primeiro momento, se faz a bênção dos ramos trazidos pelos fieis e a leitura do evangelho segundo o qual Jesus entra na cidade Santa de Jerusalém e é aclamado por todo o povo com gritos de louvação – Lucas 19, 28 – 40.

Jesus é chamado pelo povo com o título de Rei de Israel, Filho de Davi, que montado em um jumentinho, símbolo da humildade, mostra ao mundo o verdadeiro sentido do seu reinado: humildade e amor acima de tudo.  Leia mais »

Página 1 de 11
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com