IGAPORÃ – NOSSA SENHORA DO LIVRAMENTO
14-01-2018
Paróquia de Igaporã inicia festejos em louvor a São Sebastião
Notícias
11-01-2018
Paróquia de Urandi celebra missa pelo aniversário natalício e sacerdotal de padre Alessandro Alves
DIOCESE
10-01-2018
14º Intereclesial das CEBs será realizado em Londrina (PR), no final do mês
GUANAMBÍ – SANTO ANTÔNIO
02-01-2018
Mons. Alex Adriano se despede de Guanambi; foi transferido para Caetité
HORÁRIO DE MISSA

Artigos

Em artigo, Dom Armando Bucciol, bispo de Livramento, fala da participação na celebração deste domingo (24)

22-12-2017 | Por Dom Armando Bucciol/Bispo da Diocese de Livramento

Dom Armando Bucciol é bispo da Diocese de Livramento (BA) e presidente na Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB.

O Catecismo da Igreja Católica ensina que a celebração dominical do Dia e da Eucaristia do Senhor está no coração da vida da Igreja, que “O domingo, em que se celebra o mistério pascal, por tradição apostólica, deve guardar-se em toda a Igreja como o primordial dia festivo de preceito”. No próximo dia 24 de dezembro, um domingo, acontecerá algo que tem deixado vários fiéis em dúvida em relação à participação nas celebrações que acontecem no mesmo dia: a do 4º domingo do Advento e a da Vigília do Natal ou a do Natal do Senhor, no caso da celebração da I Véspera da Solenidade do dia seguinte, 25 de dezembro.

O dia do Natal de Jesus está entre aqueles que devem ser guardados e cuja participação dos fiéis é obrigatória, no dia festivo ou na tarde antecedente. Por isso, o bispo de Livramento de Nossa Senhora (BA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Armando Bucciol, explica “de maneira essencial” o que os fiéis podem fazer:

 “Cada um, cada uma, faça o possível para participar no sábado à noite ou no domingo pela manhã da missa do 4º domingo do Advento, para participar também da missa da noite do Natal e/ou do dia de Natal, que tem as duas celebrações características litúrgicas e espirituais próprias. Esse é o ideal que todo cristão católico é convidado a viver”. Leia mais »

Página 1 de 11