MALHADA DE PEDRAS – SENHOR BOM JESUS
21-02-2018
Com presença da PM, Paróquia de Malhada de Pedras discute tema da Campanha da Fraternidade
DIOCESE
20-02-2018
Realizado, em Caetité, I Encontro da Escola Fé e Política
MALHADA DE PEDRAS – SENHOR BOM JESUS
19-02-2018
Formação prepara catequistas de Malhada de Pedras para o início das atividades da catequese
MORTUGABA – SÃO JOSÉ
15-02-2018
Paróquia de Mortugaba realiza estudo sobre a Campanha da Fraternidade 2018
HORÁRIO DE MISSA

MALHADA DE PEDRAS – SENHOR BOM JESUS

Com presença da PM, Paróquia de Malhada de Pedras discute tema da Campanha da Fraternidade

21-02-2018 | Por PASCOM Malhada de Pedras

A coordenadora do Conselho Paroquial Comunitário (CPC), Maria de Lourdes Guimarães, apresentou os objetivos da Campanha. Foto: PASCOM

Refletir sobre as diversas formas de violência no Brasil é a proposta da Campanha da Fraternidade (CF) deste ano. Em Malhada de Pedras, Paróquia Senhor Bom Jesus, a comunidade se reuniu, na noite desta terça-feira (20), para conhecer os objetivos da CF 2018. O encontro contou com a presença da Polícia Militar. A Campanha, que tem como tema “Fraternidade e superação da violência”, acontece a cada ano durante a Quaresma, período em que a Igreja pede aos católicos que repensem atitudes de vida e os convida à conversão pessoal, comunitária e social.

A coordenadora do Conselho Paroquial Comunitário (CPC), Maria de Lourdes Guimarães, apresentou os objetivos da Campanha elaborada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e que teve início na quarta-feira de Cinzas.

O administrador paroquial, padre Edson Rocha, destacou a importância de se falar da violência no contexto atual. “Este ano diante de tantas violências que vivemos, a Igreja nos pede que pensemos se é possível acabar com tudo isso [as formas de violência] ou, pelos menos, amenizar a situação que hoje enfrentamos”, disse.

Convidado pela paróquia, o policial militar Vanderlei Dias falou sobre os casos de violência no município e respondeu a perguntas da comunidade. Segundo o PM,  a temática abordada pela Igreja acontece em um momento oportuno. “Infelizmente, a questão da violência em nosso país é muito grave”, afirmou o policial, que utilizou como exemplo a intervenção militar no Rio de Janeiro.

O encontro contou com a presença da Polícia Militar. Foto: PASCOM

Sobre a violência em Malhada de Pedras, Dias disse que o maior número de denúncias que chega à delegacia envolve brigas entre casais. O PM também destacou o crescimento do uso de drogas na cidade. “Esse é, talvez, o maior problema que temos hoje”, assegurou. O policial pediu a colaboração da comunidade, que pode ajudar com informações que leve a Polícia aos traficantes. “O que nós precisamos mais hoje é de informações. Sem informações nós não vamos conseguir chegar aos traficantes. Usuários, infelizmente, temos muitos aqui na cidade, mas a Polícia Militar, com relação a esses usuários, não pode fazer muita coisa”, completou. O número para denúncia é (77) 98827-6066. O autor da denúncia não será identificado.

Até a Semana Santa, quando termina a Quaresma, os grupos, pastorais e movimentos da paróquia vão trabalhar o tema da Campanha nas famílias, todas as segundas-feiras. Nas sextas-feiras, a Via-Sacra pelas ruas da cidade também vai refletir sobre as diversas formas de violência.

DIOCESE

Realizado, em Caetité, I Encontro da Escola Fé e Política

20-02-2018 | Por PASCOM, com informações de Idalina Gonçalves/Escola de Fé e Política

Realizado, em Caetité, I Encontro da Escola Fé e Política.

Nos os dias 16 e 17 de fevereiro, o Conselho Diocesano de Leigos e Leigas da Diocese de Caetité realizou o I Encontro de Formação Fé e Política deste ano, com a participação de 15 paróquias. O encontro, realizado no Centro de Treinamento de Líderes (CTL), em Caetité, teve assessoria do Frei Gilvander Luís Moreira, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), de Belo Horizonte. No encontro foi implantada a “Escola de Fé e Política Vilson de Jesus Silva”.

Na pauta, atividades de formação e capacitação sociopolíticas dirigidas a agentes pastorais e lideranças comunitárias e cristãs à luz dos fundamentos bíblicos; a relação íntima entre fé e política, a dimensão social da fé cristã; a analogia entre fé e política; o compromisso cristão diante das injustiças e violências; a opção pelos pobres e de classe, dentre outros aspectos essenciais às bases bíblicas da fé e política.

O Frei Gilvander falou sobre a consolidação de ações e de lutas concretas a partir da formação crítica para fortalecer ações sociais transformadoras.  “A Bíblia, se interpretada com sensatez e a partir dos pobres e injustiçados, promove a educação para a vivência profética, o que passa necessariamente por construir uma convivência humana e ecológica onde o bem comum seja um princípio básico a ser seguido”, disse o Frei.

“Os grandes desafios da realidade social, eclesial e eclesiástica para as pessoas cristãs que se engajam nas lutas sociais e na construção de uma sociedade justa, solidária, ecumênica e sustentável, – também construção de uma igreja Povo de Deus -, me fazem recordar também os desafios de muitos profetas e profetisas da Bíblia e de suas profecias”, completou.

Nos dois dias de encontro houve discussões sobre a realidade sociopolítica e eclesial com fundamentação bíblica. O pontificado do Papa Francisco também foi abordado. O encontro foi encerrado com a realização de uma mesa de análise de conjuntura, com a participação 46 representantes de diversos segmentos sociais.

MALHADA DE PEDRAS – SENHOR BOM JESUS

Formação prepara catequistas de Malhada de Pedras para o início das atividades da catequese

19-02-2018 | Por PASCOM Malhada de Pedras

A formação foi realizada neste domingo, no salão paroquial da Paróquia Senhor Bom Jesus, em Malhada de Pedras. Foto: PASCOM

Os mais de 80 catequistas da Paróquia Senhor Bom Jesus de Malhada de Pedras tiveram um dia de formação, neste domingo (18). O encontro, realizado no salão paroquial, foi uma preparação para as atividades da Catequese, que começam nesta semana. Na abertura, durante a Santa Missa, os catequistas receberam o envio das mãos do administrador paroquial, padre Edson Rocha.

Na formação, o padre falou sobre o dízimo mirim. Mais um projeto da paróquia que será implantado este ano. Maria Aparecida Guimarães, da coordenação diocesana da catequese (da Paróquia de Ibitira), ministrou a palestra “O perfil do catequista” e também conduziu a oficina sobre como preparar o encontro da catequese.

Este ano, cerca de 180 crianças e adolescentes vão participar da catequese na comunidade Sede, sem contar os catequizandos das comunidades rurais. Também haverá catequese para adultos.

MORTUGABA – SÃO JOSÉ

Paróquia de Mortugaba realiza estudo sobre a Campanha da Fraternidade 2018

15-02-2018 | Por Zé Padre/PASCOM Mortugaba

Paróquia de Mortugaba realiza estudo sobre a Campanha da Fraternidade 2018. Foto: Alessandra Sousa/PASCOM

No último domingo (11), no Centro Comunitário de Mortugaba, os animadores de comunidades rurais, da sede e de bairros da Paróquia São José Operário se reuniram para discutir, estudar e refletir o tema da Campanha da Fraternidade deste ano, proposto pelo Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). “Fraternidade e superação da violência” é o tema da CF, que tem como lema “Em Cristo somos todos irmãos” (Mt 23,8). O encontro foi assessorado pelo padre José Carlos Rodrigues Pereira, pároco de Mortugaba.

Artigos

“Dar o que puderdes para ajudar os irmãos!”, pede o Papa para o tempo da Quaresma

14-02-2018 | Por CNBB

Mensagem do Papa Francisco sobre a Quaresma para os católicos do mundo todo.

O Papa Francisco enviou uma mensagem especial para todos os católicos do mundo todo, para os cristãos e para todas as mulheres e homens de boa vontade sobre o significado da Quaresma. Leia a Mensagem do Papa.

PARA A QUARESMA DE 2018

“Porque se multiplicará a iniquidade,vai resfriar o amor de muitos”

(Mt 24, 12)

Amados irmãos e irmãs!

Mais uma vez vamos encontrar-nos com a Páscoa do Senhor! Todos os anos, com a finalidade de nos preparar para ela, Deus na sua providência oferece-nos a Quaresma, «sinal sacramental da nossa conversão», que anuncia e torna possível voltar ao Senhor de todo o coração e com toda a nossa vida.

Com a presente mensagem desejo, este ano também, ajudar toda a Igreja a viver, neste tempo de graça, com alegria e verdade; faço-o deixando-me inspirar pela seguinte afirmação de Jesus, que aparece no evangelho de Mateus: «Porque se multiplicará a iniquidade, vai resfriar o amor de muitos» (24, 12).

Esta frase situa-se no discurso que trata do fim dos tempos, pronunciado em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, precisamente onde terá início a paixão do Senhor. Dando resposta a uma pergunta dos discípulos, Jesus anuncia uma grande tribulação e descreve a situação em que poderia encontrar-se a comunidade dos crentes: à vista de fenômenos espaventosos, alguns falsos profetas enganarão a muitos, a ponto de ameaçar apagar-se, nos corações, o amor que é o centro de todo o Evangelho. Leia mais »

Notícias

Esmola, jejum e oração: tripé da espiritualidade quaresmal

14-02-2018 | Por CNBB

Dom Armando Bucciol, bispo de Livramento de Nossa Senhora (BA)
é presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB. Foto: CNBB

Nos próximos dias a Igreja começará o tempo quaresmal. Iniciar o período significa inaugurar um tempo de penitência, em preparação para a Páscoa do Senhor. Essa etapa certamente desperta em todos os cristãos a necessidade de revisão de vida, tanto em nível pessoal como social. Neste sentido, o portal da CNBB realizou uma entrevista exclusiva com o bispo de Livramento de Nossa Senhora e presidente da Comissão para a Liturgia, dom Armando Bucciol, que falou sobre a espiritualidade e intensidade do tempo quaresmal.

Desde quando a Quaresma é vivenciada como tempo intenso de preparação para a Páscoa?

Para celebrar a festa das festas, a Páscoa, a Igreja propõe desde o início de sua caminhada uma adequada preparação. Depois nos primeiros séculos, após ter focalizado no Dia do Senhor o centro de sua vida espiritual, em meados do segundo século, eis que se celebra a Festa da Páscoa. A Páscoa anual é celebrada com uma solene vigília. Ao redor desse núcleo forma-se o tríduo sagrado e a Páscoa é celebrada em três dias. A solenidade da Páscoa se prolonga numa festa de 50 dias até o Pentecostes. O desejo de se reproduzir os fatos da vida de Jesus, sobretudo por parte da Igreja de Jerusalém faz nascer algumas celebrações daquela que será chamada de Semana Santa. Elemento importante foi a conversão do Batismo durante a vigília pascoal no começo do terceiro século e a missa para a reconciliação dos penitentes desde o quinto século, a partir disso, forma-se a Quaresma como preparação à Páscoa.

Quais foram os primeiros testemunhos sobre a existência da Quaresma e como era feita a preparação para o período?

Temos os primeiros testemunhos sobre a existência da Quaresma já no século IV, um tempo de preparação de três semanas. Vários testemunhos de quarenta dias de preparação para a Páscoa se encontram ao longo do IV século. Para o desenvolvimento da Quaresma contribuiu a organização do catecumenato, tempo de preparação aos ensinamentos de Iniciação à Vida Crista para os Adultos que nesse século alcança seu apogeu. No Sábado Santo celebravam-se o Batismo com a unção crismal e a celebração da Eucaristia, neste período a Quaresma torna-se tempo forte de penitência para a reconciliação dos pecadores e acontecia uma grande celebração de acolhida na Quinta-feira da Semana Santa pela manhã. As características ‘batismal e penitencial’ permanecem na celebração da Quaresma até os dias atuais, o Sacrosanctum Concilium Sobre a Liturgia Sagrada as reconhece quando tanto na liturgia quanto na catequese litúrgica esclarece-se a dupla índole do tempo quaresmal que, principalmente, pela lembrança ou preparação do Batismo e pela penitência fazendo os fiéis ouvirem com mais frequência a Palavra de Deus e entregarem-se a oração os dispõe a celebração pascoal. Leia mais »

Notícias

Aberta a Campanha da Fraternidade de 2018; saiba como foi

14-02-2018 | Por CNBB

Foto: CNBB/Willian Bonfim

Na manhã desta quarta-feira, 14 de fevereiro, na sede provisória da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi aberta oficialmente a Campanha da Fraternidade (CF) 2018. Este ano, a Campanha trata da “Fraternidade e a superação da violência”. O presidente da entidade, cardeal Sergio da Rocha, e o secretário-geral, dom Leonardo Steiner, receberam autoridades para o evento: a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, o coordenador da Frente Parlamentar pela Prevenção da Violência e Redução de Homicídios, deputado Alessandro Molon, e o presidente da Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP), Carlos Alves Moura.

Mensagem do Papa

O secretário executivo de Campanhas da CNBB, padre Luís Fernando da Silva, leu para os presentes no evento a mensagem enviada pelo papa Francisco: “O perdão das ofensas é a expressão mais eloquente do amor misericordioso e, para nós cristãos, é um imperativo de que não podemos prescindir. Às vezes, como é difícil perdoar! E, no entanto, o perdão é o instrumento colocado nas nossas frágeis mãos para alcançar a serenidade do coração, a paz. Deixar de lado o ressentimento, a raiva, a violência e a vingança é condição necessária para se viver como irmãos e irmãs e superar a violência”.

No final da Mensagem, papa Francisco pediu: “Peço a Deus que a Campanha da Fraternidade deste ano anime a todos para encontrar caminhos de superação da violência, convivendo mais como irmãos e irmãs em Cristo. Invoco a proteção de Nossa Senhora da Conceição Aparecida sobre o povo brasileiro, concedendo a Bênção Apostólica. Peço que todos rezem por mim”. Leia mais »

Notícias

Abertura da CF 2018 será transmitida ao vivo, nesta quarta-feira, por emissoras católicas

13-02-2018 | Por CNBB

Campanha começa nesta Quarta-feira de Cinzas. Foto: CNBB

A cerimônia de abertura da Campanha da Fraternidade 2018, agendada para a Quarta-feira de Cinzas, 14, na sede provisória da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), poderá ser acompanhada de todo o Brasil, ao vivo. Emissoras de inspiração católica e a página da CNBB no Facebook farão a transmissão do evento em tempo real.

O grupo de emissoras de inspiração católica organizado pela Signis Brasil mobilizou os profissionais para que uma das TVs disponibilizasse o sinal para que o conteúdo seja transmitido para todo o Brasil. A equipe da Rede Vida, em Brasília, se dispôs a fazer a captação das imagens e a geração do sinal via satélite.

O evento terá início às 10h da manhã, com a presença do arcebispo de Brasília (DF) e presidente da CNBB, cardeal Sergio da Rocha, do bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da entidade, dom Leonardo Steiner, além de convidados.

Articulador das emissoras de inspiração católica na Signis Brasil, Geizom Sokacheski, que é profissional da TV Evangelizar, conta que foi criado há cinco anos um setor para tratar das televisões no âmbito da Associação Católica de Comunicação, “onde frutos virtuosos têm surgido”.

Foto: Arquivo pessoal/ Geizom Sokacheski

“Transmissões e pautas conjuntas têm sido organizadas e realizadas para a promoção da fé, práticas de solidariedade e caridade. Na intenção da promoção da vida humana e da Evangelização”, ressalta.

Geizom agradece o apoio, a orientação, a dedicação e o “verdadeiro espírito de união” dos diretores e administradores das emissoras de TV para as transmissões de interesse nacional, “somando forças aumentando a capilaridade e expansão de seus canais”.

Sobre o trabalho com a CNBB, que não se limita à abertura da Campanha da Fraternidade, Sokacheski aponta a “profunda sintonia” do trabalho, com orientações e sugestões de pautas e atividades, para estimular a volta à pratica religiosa em ações como a abertura da CF. O contato com o grupo é feito tanto pela Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, quanto pela Assessoria de Imprensa da entidade.

A Rede Vida e a Canção Nova farão a transmissão da abertura da CF ao vivo. Já as TVs Evangelizar e Aparecida transmitirão o evento gravado em horários alternativos que podem ser conferidos na programação de cada emissora.

GUANAMBÍ – SANTO ANTÔNIO

Paróquia Santo Antônio de Guanambi acolhe novo pároco, padre João Silva

08-02-2018 | Por PASCOM Guanambi

Foto: PASCOM Guanambi

No último domingo, 04, em solene Celebração Eucarística presidida pelo bispo diocesano, Dom José Roberto Silva Carvalho, a Paróquia Santo Antônio, de Guanambi, acolheu seu novo pároco, o padre João Silva de Sá Teles.

Natural da cidade de Boquira, padre João foi ordenado presbítero aos 10 de dezembro de 2006 e exercia seu ministério na Paróquia Senhora Sant’Ana, em Caetité.

Confira as fotos.

BRUMADO – SENHOR BOM JESUS

Comunidade CARP, de Brumado, realiza Carnaval com Cristo neste fim de semana

07-02-2018 | Por Ricardo Porto/CARP

Divulgação

A Comunidade de Adoradores e Resgate da Paz (CARP), de Brumado, realiza, nos dias 10 e 11 de fevereiro, o Carnaval com Cristo, com o tema “Nega os teus desejos, e encontrarás o que deseja o teu coração”.

O evento começa neste sábado, às 14h30, no Centro de Evangelização, em Brumado. A programação conta com muito louvor, oração, adoração, pregação e shows à noite. Haverá também praça de alimentação. A entrada é gratuita.

Venha e traga toda sua família para viver essa experiência de fé. A Comunidade CARP conta com a sua participação.

Página 1 de 6612345...102030...Última »
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com